Google+ Followers

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Pastoral

( Fox)


A terra inocente
abre-se ao ardor
de oiro duma flauta
- será que o pastor
ou a primavera
desperta e se exalta?

Eugénio de Andrade

4 comentários:

  1. Com a delicadeza que a terra merece, pois que tudo nos dá.

    ResponderEliminar
  2. Ali está ela... só assim, ao ar livre, repousando sob a copa fresca de uma árvore... se aprecia Eugénio na sua inocência. Ela lê-o, seguramente!

    ResponderEliminar
  3. TAl como o "sorriso", o da figura , ou o de Eugénio.
    Passei por cá e gostei.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos