Google+ Followers

sexta-feira, novembro 07, 2008

no côncavo da mão o sol nascia...

(Ingres)
E agora: a tua pele.
Revejo: é manso o mar.
E sei que o vento corre e que por ele
se colam no teu corpo lembranças de luar.

Descanso: os teus cabelos.
Entrego: já é dia.
Os caules são serenos, e ao vê-los
no côncavo da mão o sol nascia.

(Pedro Támen- Primeiro Livro de Lapinova)

1 comentário:

Não são permitidos comentários anónimos