Google+ Followers

sábado, novembro 22, 2008

Meu coração enche-se de água...



(Bouguereau)
A Natalita Jiménez
Trouxeram-me um búzio.

Dentro dele canta
um mar de mapa.
Meu coração
enche-se de água
com peixinhos
de sombra e prata.

Trouxeram-me um búzio.

(Federico García Lorca- trad. José Bento)

5 comentários:

  1. Ele há coincidências! Ontem tive cá em casa um amigo galego e não é que estivémos a ler Garcia Lorca no meu velhinho livro em papel bíblia com a sua obra!!! empatias.

    ResponderEliminar
  2. É isso!Houve só uma diferença: esta recolha foi de uma edição da "Relógio de Água" de 93.

    ResponderEliminar
  3. e mais coincidências: ainda ontem, em casa de minha irmã, na praia, estive 'ensianado' a minha neta a ouvir o mar, dentro dele. ;)

    beijo grande daqui, onde já é verão.

    ResponderEliminar
  4. Belo e doce... um murmúrio de sons...
    Bj.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos