Google+ Followers

segunda-feira, setembro 22, 2008

Uma vibração global harmoniosa....

(Picasso)
Todos os cérebros do corpo

De facto, o coração é estimulado por 40 mil neurónios que constituem uma espécie de pequeno cérebro semi- autónomo. Através desses neurónios, mantém relações estreitas com o cérebro propriamente dito, localizado no crânio. Certos neurocientistas e cardiologistas como o Dr. J. Anfrew Armour, doutorado pela Uiniversidade de Montreal falam num« sistema coração- cérebro»integrado. Segundo o Dr. Michael Gershon, Presidente do Departamento de Patologia e Biologia Celular da Universidade de Columbia o intestino também possui vários milhões de neurónios que constituem mais outro «cérebro». Por último, como se descreveu anteriormente, a Drª Candace Pert do American National Institute of Health, demonstrou que existe uma constante intercâmbio de moléculas de informação entre o sistema imunitário e o cérebro. Juntos, como Spinoza previu, no sec. XVII, e como o grande neurologista Professor doutor Antóno Damásio, actualmente na Universidade da Califórnia do Sul em Los Angeles demonstrou, na viragem do sec. XXI, qualquer acontecimento consciente vibra em todos os órgãos do corpo e não apenas no cérebro. Há uma conversa permanente no interor do corpo. Existe uma constante troca de informação através de fibras nervosas do que é conhecido como sistema nervoso autónomo. À margem da vontade consciente, sem necessidade de orientação consciente, este sistema regula o ritmo cardíaco, a tenção arterial, a transpiração, etc. Para além do sistema nervoso autónomo, os órgãos também trocam informações através das hormonas, como descreve Candace Pert, formando uma rede paralela de comunicação. Em consequência disso, os impulsos, desejos e decisões do indivíduo são simplesmente a manifestação externa do sussurro de todas as células que, cada uma à sua maneira, tenta manter a vida à sua volta. E, por sua vez, influenciam esse pulsar. A « Saúde» é o resultado do equilíbrio entre todas essas trocas. Uma vibração global harmoniosa. Uma «alma» cuja base não se localiza em nenhum orgão em particular, mas é a propriedade emergente de todas as interacções. (...)

(David Servan- Schreiber- Anti-cancro)


O resto da leitura está nas vossas mãos....

2 comentários:

  1. Excelente, esta série de posts, que tenho vindo a ler com muito interesse.
    Um abraço, cara Margarida.

    ResponderEliminar
  2. Impressionante!
    À medida que o conhecimento científico progride, pouco a pouco, se vão descobrindo mais alguns segredos desta complexa e maravilhosa máquina que é o corpo humano.
    Que todos nós temos de aprender a respeitar mais e mais.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos