Google+ Followers

sábado, setembro 20, 2008

Tocar a essência da vida...

(Redon)
Basta pronunciar a palavra«cancro» para suscitar medo da morte. O medo paralisa. É a sua natureza. Quando um antílope sente a presença de um leão, o seu sistema nervoso emite um sinal e ele pára. A evolução programou o antílope para preservar uma hipótese minúscula de sobrevivência em circunstâncias extremas: ao ficar imóvel, o animal tem mais probabilidades de não ser detectado. Talvez o leão passe por perto sem reparar nele.
Quando percebemos que a nossa vida corre grave perigo, é frequente sentirmos esta estranha paralisia. Mas a doença não nos passará ao lado. O medo bloqueia a nossa força de vida quando mais precisamos dela.
Aprender a combater o cancro consiste em aprender a alimentar a vida dentro de nós. Mas não é necessariamente uma luta contra a morte. Fazer esta aprendizagem é tocar na essência da vida, encontrar uma plenitude e uma paz que a tornem mais bela. A morte pode fazer parte desse sucesso. Algumas pessoas vivem a vida sem lhe darem o seu devido valor. Outros vivem a sua morte com tamanha riqueza e dignidade que parece ser um feito excepcional e dá significado a tudo o que passaram. Ao prepararmo-nos para a morte dessa forma, libertamos, por vezes, a energia necessária para viver.

(David Servan- Schreiber- Anti-cancro)

2 comentários:

  1. Não há dúvida que é um livro admirável.

    ResponderEliminar
  2. estou a segui-lo... acho que , para já, que o autor, encontrou uma forma de luta extrememente enriquecedora.
    Até já e obrigada por partilhares.
    Bj.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos