Google+ Followers

sábado, fevereiro 09, 2008

Tantos esboços gorados...

(Dali)
O QUE O AMOR exige recíprocamente é força plástica. Por isso há no amor, como na arte, tantos esboços gorados, sem a força suficiente para a execução.

(Hugo Von Hofmannsthal- Livro dos Amigos-trad. e prefácio de José A. Palma Caetano)

4 comentários:

  1. concordo que na arte haja esboços gorados, sem força para a execução.
    quando o mesmo acontece no amor, é porque não é amor, pode ser atração ou o que se lhe queira chamar. e a grande diferença é que o amor é corajoso e não se fica por esboços, quando isso acontece é porque se pondera demais se conclui que não merece sequer correr o risco. é então uma coisa vulgar, planeada, e muito cerebral.cad~e o resto que faz a diferença? que lhe tira a banalidade?

    ResponderEliminar
  2. :) Eu não diria melhor.

    Um abraço.

    P.s.- O gôs pode ter razão... mas muitas vezes só descobrimos que não era amor no fim...

    ResponderEliminar
  3. Perfeita afirmação!
    Ando a passear por aqui..
    beijinhos

    p.s. deixei um desafio lá no meu cais

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos