Google+ Followers

terça-feira, dezembro 11, 2007

Por mais que chova nós inventamos...

(Aguarelas de Turner)
Uma luz sobre os Corpos


Não sei se os corpos têm a mesma chama
passou há muito a luz de Agosto mas
há um sol interior
há uma luz que brilha ainda
uma luz sobre os corpos deitados na cama.

Há um sol que nasce dos gestos ou palavras
uma beleza melancólica nos corpos assim deitados
o mar pode irromper dentro da cama
as ondas são de dentro e de repente
os corpos voltam a arder na mesma chama.

Por mais que chova nós inventamos
um espaço para a árvore e para o pássaro.
não sei que impulso em nós por nós nos chama
talvez ainda amor: uma luz brilha
uma luz sobre os corpos deitados na cama.

Abril de 2003
Manuel Alegre - Doze Naus

4 comentários:

  1. Fez-me lembrar David Mourão Ferreira.
    É lindo.

    ResponderEliminar
  2. Manuel Alegre, um poeta desconhecido para mim, vou pesquisar. Gostei desse poema, há imagens lindas sobre espaço e silêncio.

    bjs.


    JU gioli

    ah! você ainda não tirou essas letrinhas embaralhadas aqui em baixo.
    vou tentar kwwkzoqs

    ResponderEliminar
  3. Acabo de ver que já voltou do descanso sabático, e que já perdi algumas preciosidades... vou tentar recuperá-las.
    Abraço.
    António

    ResponderEliminar
  4. Que dizer de Manuel Alegre? ele por si fala...
    Lindo!
    Beijo

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos