Google+ Followers

sábado, dezembro 13, 2008

Só bonito na lembrança...

( Daumier)
Coimbra, Natal de 1974


Soa a palavra nos sinos,
E que tropel nos sentidos,
Que vendaval de emoções!
Natal de quantos meninos
Em nudez foram paridos
Num presépio de ilusões.

Natal na fraternidade
Solenemente jurada
Num contraponto em surdina.
A imagem da humanidade
Terrenamente nevada
Dum halo de luz divina.

Natal do que prometeu,
Só bonito na lembrança.
Natal que aos poucos morreu
No coração da criança,
Porque a vida aconteceu
Sem nenhuma semelhança.

(Miguel Torga- Diário XII-Antologia Poética)

1 comentário:

Não são permitidos comentários anónimos