Google+ Followers

sexta-feira, dezembro 12, 2008

Olho, já não vejo nada...

(Georgia O'Keefe)
Natal das Ilhas. Aonde
O prato de trigo novo,
A camélia imaculada,
o gosto no pão do povo?
Olho, já não vejo nada.
Chamo, ninguém me responde.


Natal das Ilhas. Serão
Ilhas de gente sem telha,
Jesus nascido no chão
Sobre alguma colcha velha?


Burra de cigano às palhas,
Vaca com língua de pneu,
Presépio girando em calhas
Como o eléctrico, tu e eu.


Natal das Ilhas. Já brilha
Nas ondas do mar de inverno
O menino bem lembrado,
Que trouxe da sua ilha
O gosto do peixe eterno
Em perdão do seu passado.

( Vitorino Nemésio- Antologia Poética)

1 comentário:

  1. Olá.
    Achei muito interessante o seu blog.
    Voltarei para ler com mais calma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos