Google+ Followers

quarta-feira, novembro 07, 2007

Os homens já não se lembram desta verdade...








O principezinho foi ver as rosas outra vez.
- Vocês não são nada parecidas com a minha rosa! Vocês ainda não são nada- disse-lhes ele.-Ninguém vos cativou e vocês não cativaram ninguém. São como a minha raposa era, uma raposa perfeitamente igual a outras cem mil raposas. Mas eu tornei-a minha amiga e ela passou a ser única no mundo. E as rosas ficaram bastante arreliadas.
- Vocês são bonitas, mas vazias-insistiu o principezinho.-Não se pode morrer por vocês. Mas, sozinha, é muito mais importante do que vocês todas juntas, porque foi ela que eu reguei. Porque foi ela que eu abriguei com o biombo. Porque foi ela que eu matei as lagartas ( menos duas ou três, por causa das borboletas). porque foi ela que eu ouvi queixar-se, gabar-se e até, às vezes, calar-se. Porque ela é a minha rosa.

Depois voltou para o pé da raposa e despediu-se:
- Adeus...
-Adeus- despediu-se a raposa. - Agora vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos...
- O essencial é invisível para os olhos- repetiu o principezinho, para nunca se esquecer.
- Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa...repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer.
- Os homens já não se lembram desta verdade- disse a raposa.- Mas tu não te deves esquecer dela. Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que cativaste. Tu és responsável pela tua rosa...
- Eu sou responsável pela minha rosa...-repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer.

(Antoine de Saint-Éxupéry) O Principezinho http://www.saint-exupery.org/

2 comentários:

  1. O Princípezinho, é um ícone de todos nós, não é? Da inocência algures desmaiada, da sabedoria simples perdida, da verdade desviada, dos olhos transparentes do mundo ensombrados por cílios pintados. É o nosso mundo... mas ainda há Princípezinhos.. quero eu acreditar!
    Bjs.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos