Google+ Followers

terça-feira, julho 15, 2008

" O TEMPO NOS PARQUES"-Caldas da Rainha V

(Aguarelas de Turner)
Na cidade onde vivo um grande parque acompanhou-me desde pequena. Nele jogávamos às escondidas, aos polícias e ladrões, à "mamã dá licença"...quantos passos? ; nele passeámos com os nossos pais aos fins de semana, nele aprendemos a dar as nossas primeiras remadelas no seu lago artificial, nele patinámos, nele conversámos com os nossos amigos, nele namoriscámos e namorámos, e nele, também, estudámos. Como eu adorava andar nuns barquinhos iguais a estes que, em dias especiais, o nosso pai nos presenteava. Uma meia-hora de passeio já não era nada mau...Em dias de festa lá se alugava uma hora. E era mesmo bom porque era carregado de emoções. Nunca se sabia se conseguiríamos remá-lo a preceito sem embater nas margens, conseguindo passar lado a lado com outro barco por debaixo da ponte, se as nossas remadelas desajeitadas não produziriam uma "ondulação"capaz de molhar um de nós, se...um dia, o bote não se viraria...E assim corriam as manhãs de alguns sábados ou domingos da nossa infância na alegre e estimulante companhia do nosso pai, onde também não faltava o "retrato" para assinalar o momento.

1 comentário:

  1. Creio reconhecer este parque bem perto donde vivo agora. Nesse tempo o meu jardim era mais pequeno mas tinha uma árvore enorme - que ainda hoje visito - e um lago que já secaram e sempre, sempre seguindo meus passos a Maria da Fonte.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos