Google+ Followers

segunda-feira, outubro 30, 2006

O mar está cor de ciclame-púrpura...

IV

Apanho os ciclames,
entre cor-de-vinho e rubro,
e pouso o rígido
marfim e fogo claro
das pétalas sobre mim;
não poderia agora
retirar-me
pois o mar está cor de ciclame-púrpura,
ciclame-rubro, cor das últimas uvas,
cor da púrpura das flores,
cor-de-ciclame e escuro.

Ezra Pound (Fim do Tormento/O Livro de Hilda-seguido de 4 poemas de H.D.)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos