Google+ Followers

segunda-feira, janeiro 11, 2010

Évora, uma pequena "amostra"-IX- em torno da Igreja de S.Francisco


                          (Aguarelas de Turner)

  Entrei na Igreja de S. Francisco e deixei-me seduzir pela luz. A manhã era de sol e sombra. O sol atravessando o vitral geométrico da ala oposta, ora iluminava em toda a sua glória a capela barroca, ora a entristecia, deixando-a numa quase total penumbra e recolhimento. Deixei-me ficar largo tempo com a minha quase inseparável companheira e lá fui procurando recolher as pinturas que sol e vitral faziam naquela belíssima talha dourada.


2 comentários:

Não são permitidos comentários anónimos