Google+ Followers

segunda-feira, janeiro 04, 2010

Évora, uma pequena "amostra"- II


                              (Aguarelas de Turner)

                              (Aguarelas de Turner)        

                                                   (Aguarelas de Turner)
Em direcção ao coração da cidade as ruas antigas tornam-se verdadeiros "objectos" de descoberta. As fachadas estão ali, na sua múltipla diversidade, para nos mostrarem como o tempo pela mão do homem foi assinalando diferentes períodos e necessidades e assinando assim a sua Obra. Vi muitos destes prédios, à semelhança daquelas mantas que o tempo ia desgastando, e eram acrescentadas, preservando desta forma a sua história. Ali não há bonito nem feio. Há acima de tudo a presença de uma memória que não quer ser alienada.

1 comentário:

Não são permitidos comentários anónimos