Google+ Followers

quarta-feira, maio 06, 2009

Oviedo e as suas esculturas

(Aguarelas de Turner)
(Aguarelas de Turner)
(Aguarelas de Turner) Botero

A viagem ainda não chegou ao fim. Vamos agora até Oviedo. Está sol e calor. O calcário das casas e monumentos parece iluminar-se. Por momentos, quase se consegue antecipar as tardes de siesta da Espanha ardente.
Um dos prazeres que esta cidade me trouxe foi o de deparar-me, aqui e acolá, com numerosas esculturas. Elas entram em interacção com o visitante, conferindo às praças e ruas uma humanidade que não deixa ninguém indiferente.

3 comentários:

  1. Que belas são as cidades quando a arte assim se oferece a quem passa! De facto, elas ficam muito mais humanas.

    Parece que Botero está muito presente nesta cidade das esculturas. Poucas oportunidades tive, até ao momento, de ver a sua obra "ao vivo". O que conheço (quase exclusivamente através dos livros) encanta-me bastante. Encontro em Botero muita ternura e uma deliciosa ironia.

    Também tem sido um prazer viajar através das suas belas aguarelas. Gosto muito desta forma de olhar que aqui é partilhada. Há espaços que nos fazem muito bem à alma. Aguarelas de Turner é, sem dúvida, um deles.

    Alice

    ResponderEliminar
  2. Continuamos a viajar contigo por locais cheios de encanto e magia.
    E tu és uma excelente cicerone.
    Não conheço Oviedo, mas a coisa promete!

    ResponderEliminar
  3. Nas Astúrias. Que melhor convite?!

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos