Google+ Followers

terça-feira, janeiro 22, 2008

O céu, a nós se abrindo....

(Boccioni)

Íamos, sem saber por onde,
Perseguidos por miragens de cidades
Derrotadas construídas no milagre,
Hortelã pimenta aos nossos pés,
As aves acompanhando-nos o voo,
E no rio os peixes à procura da nascente,
O céu, a nós se abrindo.

Arsenii Tarkovskii-"8 Ícones"(versão de Paulo Costa Domingos)

2 comentários:

  1. Adoro ir sem saber por onde... como diz a canção Moon river, que estou sempre a pôr no meu blogue, there's such a lot of world to see! O poema é lindo, até senti o cheiro a hortelã-pimenta. E olhei para o céu, que, de facto, se abre azul a quem quiser explorá-lo. Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Como gostei de ler! e que tradução!

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos