Google+ Followers

quinta-feira, junho 29, 2006

No Azul intenso de uma tarde de Verão...



No azul intenso de uma tarde de Verão
é densa a folhagem e parece absorta sob o sol claro.
Tudo está maduro e cheio.Não há ameaça que pese
sobre as coisas. Apesar disso, o meu amor,
distante como o sol e tão próximo,
em si vive e só de si.


Sandro Penna (1906-1977)-No Brando Rumor da Vida

2 comentários:

  1. Hoje não comentarei o texto que é lindíssimo e ficarei apenas pela referência à foto.
    É um dos miradouros mais lindos de Lisboa. Ficou-me lá a vista e a memória!
    Obrigado por mo recordar.

    ResponderEliminar
  2. Muito gosto eu deste poeta italiano...

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos