Google+ Followers

terça-feira, maio 23, 2006

Conta-me outra vez...

(Goya)


CONTA-MO OUTRA VEZ


Conta-mo outra vez: é tão bonito
que não me canso nunca de escutá-lo.
Repete-me outra vez que o par
do conto foi feliz até à morte.
Que ela não lhe foi infiel, que a ele nem sequer
lhe ocorreu enganá-la.E não te esqueças
de que, apesar do tempo e dos problemas,
continuaram beijando-se cada noite.
Conta-mo mil vezes por favor;
é a história mais bela que conheço.

Amália Bautista ( Qual é a Minha ou a Tua Língua? -Cem poemas de Amor de outras
línguas)

1 comentário:

  1. Perguntamos a quem amamos uma e outra vez o mesmo... já sabendo a resposta! Mas é tão boa de ouvir, que voltamos a fazê-la de novo!
    Isto é a vida sentida.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos