Google+ Followers

quinta-feira, março 10, 2011

Uma nuvem de neve o tinge...

   (Aguarelas de Turner)

 À memória de Tibério Ávila Brasil

Alevanta-se o Pico como a lava
Intacto o arredondou na espuma espessa.
Uma nuvem de neve o tinge, e a brava
Onde o asperge de aromas na cabeça.
Das calhetas de peixe e loiro vinho
Tiram seu pão os homens. O moinho
Usa a vela do barco. E, à maré cheia,
Com sinais de alto mar no lombo, e linho
No fio árduo e mortal, sangra a baleia.


(Vitorino Nemésio- Sapateia Açoriana, Andamento holandês e outros poemas, 1976)

2 comentários:

  1. não pude evitar, pensei na tsunami que arrasou o Japão hoje, ainda estou com as imagens na cabeça, a onda chegando e levando tudo, pobres japoneses, me deu muita pena e embora esse post não fale disso, lembrei-me, foi terrível...o mar é muito poderoso

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos