Google+ Followers

domingo, abril 29, 2007

Se tanto me dói que as coisas passam...



Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem

( Sophia de Mello Breyner Andresen)

2 comentários:

Não são permitidos comentários anónimos