Google+ Followers

quinta-feira, abril 27, 2006

Certas noites sigo uma luz amarela...




SONHOS

Certas noites sigo uma luz amarela
até uma porta azul, onde se lê: Sonho.
A porta não é aberta por minha mão
nem sou convidado por uma mulher
pra comprar sonhos, e mesmo assim
sempre eles foram pagos por mim.
À noite não fiquei nada a dever.


Pierre Kemp (1886-19679)Uma migalha na Saia do Universo-antologia

2 comentários:

  1. Que ideia verdadeira. Nunca tinha visto o sonho desta maneira mas reconheço a verdade da afirmação.

    ResponderEliminar
  2. Sonhar é muito bom.Parabéns por conseguires sonhar.Um beijo

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos