Google+ Followers

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Um dia era redonda a primavera

   (Aguarelas de Turner)

Cobra 
 
E então vinha a baforada do estio como se abrissem uma porta
defronte do ar exaltado. Também se enredava o outono
nos pulmões das casas. E guardavam-se lentas estrelas
nas arcas, a roupa onde
o brilho se dobra. O inverno fazia
um remoinho nas câmaras, seus buracos expulsavam a espuma
para as ininterruptas paisagens
cinematográficas.
Um dia era redonda a primavera
.................................................

(Herberto Helder)

2 comentários:

Não são permitidos comentários anónimos