Google+ Followers

sexta-feira, dezembro 23, 2011

Luzes de Natal

As luzes estão apagadas na nossa cidade. Sinal de luto por tudo o que estamos e vamos ter de passar? Manifestação de obediência à ditadura do capital? Diria que nunca vi Lisboa assim, eu que sou uma lisboeta de gema. A perspectiva economicista infiltra-se em todas as áreas da nossa vida. As pessoas estão definitivamente esquecidas. Nenhum destes decisores "iluminados" questiona sequer o efeito da insensibilidade e da indiferença sobre o ser humano. Convertem-se em cifrões os dias de trabalho que estão a ser  arrancados, convertem-se em cifrões o aumento das taxas moderadoras, convertem-se em cifrões as luzes que se apagam...Muito enganados estão aqueles que julgam que através da força opressora atingem os seus desígnios. Apagar as luzes da Vida tem um preço muito alto e, até agora, a História mostra que ninguém as conseguiu efectivamente apagar.
Por isso, para todos os meus amigos, acendo aqui as luzes da "minha" Lisboa sem luz.

3 comentários:

  1. Um texto que quer remar contra a maré... uma maré demasiado poderosa para que se reme contra ela!
    É preciso apenas... anulá-la.

    ResponderEliminar
  2. Belo texto.
    A nossa cidade vive apenas da luz que os que a amam mantêm acesa, nestes tempos de penumbra.
    Abraço e bons votos.

    ResponderEliminar
  3. Uma vergonha, não é? Uma tristeza! Aqui em Leiria - e decerto por todo o país - também estamos às escuras nas ruas, nas praças, até as lojas têm pouca ou nenhuma decoração. Aqui, houve um grupo de jovens que resolveu iluminar a Praça Rodrigues Lobo e as ruinhas do chamado centro histórico com velinhas no chão. Conseguiram, ao menos, trazer o pessoal para a rua. Mas foi algo deprimente. Estes fulanos querem arrasar-nos pela depressão!

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos