Google+ Followers

sábado, abril 09, 2011

Tempo de mascarada e de mentira



 Tempo de solidão e de incerteza
Tempo de medo e tempo de traição
Tempo de injustiça e de vileza
Tempo de negação 


Tempo de covardia e tempo de ira
Tempo de mascarada e de mentira
Tempo de escravidão

Tempo dos coniventes sem cadastro
Tempo de silêncio e de mordaça
Tempo onde o sangue não tem rasto
Tempo da ameaça 


(Sophia de Melo Breyner) 

3 comentários:

  1. Por este tipo de poesia será intemporal!

    ResponderEliminar
  2. a poesia é maravilhosa, e a foto, então? de quem é essa foto? me parece tanto dos tempos da Grande depressão americana, esses rostos, esses olhos, que terrivel

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos