Google+ Followers

quinta-feira, abril 24, 2014

40 ANOS, e parece que foi ontem..

Os sussurros que amarrávamos entre os dentes;
O sonho do que nunca iria acontecer;

A vontade, indomável, de partir;

A cor cinzenta que nos entranhava;

A música que ouvíamos em segredo;
O receio da palavra que escapara;
A guerra que era a glória dos cobardes;
O sonho que Verdade se tornou;
A possibilidade única de Ser.


3 comentários:

  1. Um belo poema de Abril. Indomável!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Há dois dias que me marcaram, 25 e 26, depois a lembrança foi-se esbatendo, como quase tudo na história.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos