Google+ Followers

segunda-feira, março 11, 2013

Para quê...para que servem os poetas em tempo de indigência?



   (foto Addiragram)

Para quê, perguntou ele, para que servem
Os poetas em tempo de indigência?
Dois séculos corridos sobre a hora
Em que foi escrita esta meia linha,
Não a hora do anjo, não: a hora
Em que o luar, no monte emudecido,
Fulgurou tão desesperadamente
Que uma antiga substância, essa beleza
Que podia tocar-se num recesso
Da poeirenta estrada, no terror
Das cadelas nocturnas, na contínua
Perturbação, morada da alegria;»

Hélia Correia (in Terceira Miséria)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos