Google+ Followers

sexta-feira, agosto 27, 2010

Assim as flores no jardim não morrerram...

QUÍMICA                     (Monet)

Sublimemos, amor. Assim as flores
No jardim não morreram se o perfume
No cristal da essência se defende.
Passemos nós as provas, os ardores:
Não caldeiam instintos sem o lume
Nem o secreto aroma que rescende.


(José Saramago)


Nuns dias de lazer e de moleza, com a serra da Estrela bordejando todo o horizonte, e mergulhada, tardiamente, no "Ensaio sobre a Cegueira", apeteceu-me procurar de Saramago um poema na "reabertura" do "Aguarelas".

3 comentários:

Não são permitidos comentários anónimos