Google+ Followers

segunda-feira, outubro 21, 2013

Presos ao apagar do mesmo pavio...



 Eléctrico
XLII

E se eu de súbito gritasse
nesta voz de lágrimas sem face!:

Eh! companheiros da plataforma
presos ao apagar do mesmo pavio!
Porque não nos amamos uns aos outros
e damos as mãos
- sim as nossas mãos
onde apodrecem aranhas de bafio?

Eh! companheiros da plataforma
(Não empurrem Irmãos.)

(José Gomes Ferreira)

1 comentário:

  1. Porque será que este elétrico encanta toda a gente...?
    Está aqui na minha frente num quadro pintado por um guineense que em Sintra os pinta com fartura, pois para os estrangeiros é o motivo preferido.
    Para mim é o motivo para uma conversa muito interessante com ele...!
    Elétrico 28, oferece-nos um bom passeio por Lisboa num dia de Verão.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos