Google+ Followers

quinta-feira, agosto 22, 2013

Murmurei-a a uma cisterna de turvas águas antigas...

A palavra que te disse,
talvez por ser tão pequena,
em tais desprezos perdeu-se
que não deixou nem pena.

Murmurei-a a uma cisterna
de turvas águas antigas
e foi-se de cova em cova
em múltiplas cantigas.

Amadores deste mundo,
nas águas vosso amor ponde;
que elas vos darão resposta,
quando ninguém responde


 Cecília Meireles in ' Retrato Natural'